domingo, 16 de setembro de 2007

Grêmio Campeão da Copa do Brasil 89


Participantes - 32
Jogos - 61
Gols - 137
Média De Gols - 2,25
Total De Público - 627.141
Média De Público - 10.281





PRINCIPAIS ARTILHEIROS

Gérson (Atlético-MG) – 7 gols
Cuca (Grêmio-RS) – 6 gols
Nando (Flamengo-RJ) – 5 gols
Paulo Egídio (Grêmio-RS) – 5 gols
Neto (Corinthians-SP) – 4gols



Final - Grêmio 2 x 1 Sport Recife






"Uma dessas demonstrações ocorreu durante um jogo emblemático na história do Grêmio, que marcou a conquista da primeira Copa do Brasil, em 1989. Personagem da vitória do Tricolor por 2 a 1 sobre o Sport, Mazaropi relata com carinho o apoio recebido das arquibancadas: "Saímos vencendo (por 1 a 0) e no gol de empate (do Sport) fui infeliz no lance. Foi um choque para todos porque a igualdade dava o título para eles. Estava indignado comigo mesmo".

O que Mazaropi ouviu em seguida não permitiu que ele esmorecesse no momento decisivo. "O estádio inteiro começou a gritar o meu nome e isso não tem preço. Recebi o reconhecimento e isso foi fundamental. A torcida me deu a noção da confiança que eu tinha e acabamos conquistando a Copa do Brasil com uma campanha invicta", argumenta. Depois do empate do Leão, o ex-atacante Cuca marcou o segundo gol gremista e garantiu o título." (Correio do Povo - 27/novembro/2012)







GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête (Transante 30/1), Luiz Eduardo, Edinho, Hélcio; Jandir, Lino, Cuca, Assis; Nando (Almir 27/2), Paulo Egídio.
Técnico: Cláudio Duarte

SPORT: Rafael; Betão, Márcio Alcântara, Aílton, Aírton; Rogério (André 01/2), Lopes (Edinho 02/2), Joécio; Marcos Vinícius, Barbosa, Édson.
Técnico: Nereu Pinheiro


Local: 2/9/1989 – Sábado - 16h00min
Local: Olímpico, Porto Alegre-RS
Público: 62.807
Renda: NCz$ 548.096,00
Juiz: José de Assis Aragão-SP
Cartões Amarelos: Aírton
Cartões Vermelhos: Betão 45/1
Gols: Assis 09/1T, Mazaropi 31/1T (contra), Cuca 07/2T

Final - Sport 0 x 0 Grêmio



SPORT: Rafael; Betão, Márcio Alcântara, Aílton, Aírton; Rogério, Lopes, Joécio (André 01/2); Barbosa, Marcos Vinícius (Ismael 15/2), Édson.
Técnico: Nereu Pinheiro

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Luiz Eduardo, Edinho, Hélcio; André, Lino, Cuca, Assis (Almir 15/2); Nando (Darci 25/2), Paulo Egídio.
Técnico: Cláudio Duarte


Data: 26/8/1989 – Sábado -16h00min
Local:Ilha do Retiro, Recife-PE
Público: 36.117
Renda: NCz$ 197.937,00
Juiz: José de Assis Aragão-SP
Cartões Amarelos: Edinho

Semifinal - Grêmio 6 x 1 Flamengo




"O time montado em 1989 por Cláudio Duarte suava para que o garoto Assis pudesse desequilibrar. O resumo é feito pelo próprio treinador, citando o pulmão de Jandir, Cuca e Lino, o trio que dava sustentação ao meio-campo. O guri da Vila Nova fazia a diferença com sua habilidade e seu chute poderoso.

Se Edinho lembra com detalhes da primeira semifinal daquele ano, contra o Flamengo, Cláudio Duarte emociona-se com as memórias da segunda. Na goleada de 6 a 1, o destaque, segundo o então comandante, foi o ponta Almir. Na outra casamata, estava Telê Santana.

– Apesar do resultado, sei que nunca fui sequer um pedaço do que ele foi como treinador – diz Cláudio, 62 anos, pronto para voltar a treinar."
(Zero Hora - 27 de outubro de 2013)




Grêmio 6 x 1 Flamengo

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Luiz Eduardo, Vilson, Hélcio; Jandir (André 01/2), Lino, Cuca, Assis ; Kita (Almir 02/2), Paulo Egídio.
Técnico: Cláudio Duarte

FLAMENGO: Cantarelli; Leandro Silva, Júnior Baiano, Fernando, Leonardo; Aílton, Júnior, Marquinhos (Renato 01/2); Sérgio Araújo, Nando; Zinho.
Técnico: Telê Santana

Data: 19/8/1989 – Sábado - 16h00min
Local: Olímpico, Porto Alegre-RS
Público: 46.137
Renda: NCz$ 470.102,00
Juiz: Ulisses Tavares da Silva Filho
Cartões Amarelos: Marquinhos
Gols: Cuca 23/1T, Paulo Egídio 04/2T, Almir 05/2T, Cuca 28/2T, Paulo Egídio 31/2T, Renato 35/2T, Assis 42/2T

Semifinal - Sport Recife 1x0 Goiás

19/08/1989 - Sábado

Sport-PE 1x0 Goiás-GO - Ilha do Retiro

SPORT: Rafael; Betão, Márcio Alcântara, Aílton, Aírton; Rogério (André 24/2), Lopes, Joécio, Ismael; Barbosa, Édson. Técnico: Nereu Pinheiro

GOIÁS: Eduardo Heuser; Walaci, Gomes, Ronaldo Castro, Jorge Batata; Uidemar, Josué, Péricles (Formiga 01/2); Niltinho, Túlio (Richard 35/2); Wallace. Técnico: Carlos Gainete

Cartões Amarelos: Eduardo Heuser, Péricles
Gols: Aílton 28/2T


Semifinal - Flamengo 2 x 2 Grêmio


  

"O 16 de agosto de 1989 ainda segue na memória de Edino Nazareth Filho, o Edinho, hoje comentarista do SporTV. Com 15 minutos, o Grêmio já perdia por 2 a 0 para o Flamengo, na primeira partida pela semifinal da Copa do Brasil, mas o capitão do time enxergava a reação no Maracanã.

– Era um dos primeiros jogos do Júnior Baiano pelo Flamengo, e eu lembro que ele falhava a todo momento. Cheguei a brincar com Zico: “Esse teu zagueiro só faz m...” – sorri.

Ainda no primeiro tempo, Paulo Egídio descontou. Aos 10 do segundo, Luís Eduardo empatou. Nos dois gols, Baiano foi envolvido."
(Zero Hora - 27 de outubro de 2013)






Vídeo - Globo Esporte


FLAMENGO: Cantarelli; Leandro Silva, Júnior Baiano, Rogério, Leonardo; Aílton, Júnior (Renato 30/2), Zico; Sérgio Araújo (Marcelinho Carioca 31/2), Nando; Zinho.
Técnico: Telê Santana

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Luiz Eduardo, Edinho, Hélcio; Jandir, Cuca, Lino, Assis (Adílson Heleno 25/2); Kita (Nando 26/2), Paulo Egídio.
Técnico: Cláudio Duarte

Data: 16/8/1989 – Quarta-feira - 21h30min
Local:Maracanã, Rio de Janeiro-RJ
Público: 18.048
Renda: NCz$ 158.516,00
Juiz: José de Assis Aragão-SP
Cartões Amarelos: Edinho, Jandir, Nando
Gols: Sérgio Araújo 03/1T, Nando 15/1T, Paulo Egídio 41/1T, Luiz Eduardo 09/2T

Semifinal - Goiás 2x1 Sport Recife

16/08/1989 - Quarta-feira

Goiás-GO 2x1 Sport-PE - Serra Dourada

GOIÁS: Eduardo Heuser; Walaci, Gomes, Bôni, Jorge Batata; Uidemar, Josué, Péricles; Niltinho, Túlio (Valdo 30/2); Wallace (Formiga 35/2).
Técnico: Carlos Gainete

SPORT: Rafael; Betão, Márcio Alcântara, Aílton, Aírton; Rogério, Lopes, Joécio (Ismael 22/2); Barbosa, Marcos Vinícius (Neco 26/2),Édson.
Técnico: Nereu Pinheiro

Cartões Amarelos: Aírton, Joécio
Gols:Túlio 31/1T, Joécio 41/1T, Valdo 40/2T





Quartas de Final - Grêmio 1 x 0 Bahia



GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Luiz Eduardo, Edinho, Fábio; Jandir, André, Cuca, Assis (Darci 01/2); Kita (Nando 15/2), Paulo Egídio.
Técnico: Cláudio Duarte

BAHIA: Ronaldo; Maílson (Wágner Basílio 01/2), João Marcelo, Claudir, Edinho; Paulo Rodrigues, Gil Sergipano, Zé Carlos; Duda, Charles, Marquinhos.
Técnico: Gilson Porto

Data: 12/8/1989 - 16h00min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre-RS
Público: 32.985
Renda: NCz$ 191.171,00
Juiz: Luiz Carlos Félix-RJ
Cartões Amarelos: João Marcelo, Zé Carlos
Gols: Edinho 40/1T

Quartas de Final - Jogos de Volta

12/08/1989 - Sábado

Sport-PE 2x0 Vitória-BA - Ilha do Retiro
Gols: Rogério e Barbosa

Atlético-MG 2x0 Goiás-GO - Mineirão
Gols: Zanata e Marquinhos

Corinthians-SP 4x2 Flamengo-RJ - Pacaembu
Gols: Neto [2] , Giba , Eduardo (Cor); Zico e Júnior (Fla)


Grêmio-RS 1x0 Bahia-BA - Olímpico
Gols: Edinho

Quartas de Final - Bahia 0 x 2 Grêmio


Houve indefinição e algum desencontro sobre a data e o local dessa partida. As péssimas condições do gramado da Fonte Nova e uma greve do transporte coletivo em Salvador motivaram a CBF a indicar que o jogo aconteceria no estádio Jóia da Princesa, no domingo (6 de agosto), em Feira de Santana. Posteriormente a entidade marcou uma rodada dupla para Fonte Nova, com Vitória X Sport as 16h e Bahia e Grêmio às 18h.

Mas o jogo acabou saindo no sábado, às 16h, na Fonte Nova. O Bahia era comandado por Renê Simões. O folclore da macumba, do "trabalho" que "amarrou" o time do Inter na final do Brasileirão de 1988 ainda estava muito vivo. Contra isso, Cláudio Duarte adotou o famigerado esquema "Pega-Ratão". Resultado: 2x0 para o Grêmio.

"Grêmio, aplicado, ignora até macumba
O time de Cláudio Duarte fez 2 a 0 no Bahia e mesmo se perder por 1 a o no Olímpico, sábado, passará para a fase semifinal.

Com um futebol aplicado e objetivo o Grêmio superou o campo ruim do estádio da Fonte Nova, ignorou a macumba de Louriho e chegou com naturalidade aos 2 a 0 sobre o Bahia, sábado à tarde. A vitória deixa o pentacampeão gaúcho praticamente classificado à fase semifinal - jogos contra Flamengo ou Corinthians - da Copa Brasil e muito próximo de volta a disputar a Libertadores de América. Sábado, dia 12, o Grêmio decide a vaga com o Bahia, no Olímpico, pode até perder de 1 a 0.

Desde o começo o Grêmio foi superior ao Bahia, mantendo o jogo sob controle apesar da disposição ofensiva do time campeão Brasileiro. Fechando a marcação em seu campo e não permitindo o toque de bola baiano, o Grêmio soube explorar a jogada longa, em profundidade, especialmente com Cuca, que caia pelo lado direito. Assim, aos 22 minutos, Cuca, que era o principal jogador do time, roubou a bola de Paulo Rodrigues, tocou para Kita, que devolveu na medida. Cuca ficou sozinho à frente de Ronaldo, chutando rasteiro no canto direito para fazer 1 a 0.

O desespero tomou conta dos jogadores do Bahia, de sua torcida e do próprio treinador Renê Simões, que simplificou tudo colocando Charles para "dar mais força ao ataque". A alteração de nada adiantou, porque o Grêmio continuava sendo mais perigoso com seus contra-ataques. A defesa, bem posicionada, não permitiu maiores liberdades ao ataque baiano. Luís Eduardo e Edinho estavam impecáveis.

No segundo tempo, Renê descobriu que Cuca era muito perigoso jogando com liberdade e dedicou mais atenção ao meia do Grêmio. Por outro lado, Assis ficou mais livre para avançar e lançar Kita e Paulo Egídio na frente. Mas aos 6 minutos a zaga do Grêmio vacilou, permitindo a penetração de Zé Carlos, que poderia ter empatado, mas bateu desviado para fora. O Grêmio respondeu quatro minutos depois com Kita, que desperdiçou ótima chance de gol. Aos 23 minutos, Assis avançou pela esquerda em boa jogada individual, chamou a marcação e tocou para Kita, que bateu firme na saída do goleiro fazendo 2 a 0. O Bahia passou a forçar buscando uma reação, mas o Grêmio soube resistir com aplicação e tranqüilidade. Nas arquibancadas, a torcida intensificou as vaias do treinador Renê Simões e ao time, sentindo que o jogo estava perdido." (Correio do Povo - 7 de agosto de 1989)


Cuca enfrentando Paulo Robson.
Notem que o lateral do Bahia está usando uma camisa da Adidas e um calção da Umbro.




BAHIA: Ronaldo; Maílson, João Marcelo, Wágner Basílio, Paulo Róbson; Paulo Rodrigues, Gil Sergipano, Zé Carlos; Osmar (Charles 31/1), Duda, Marquinhos (Sandro 27/2).
Técnico: Renê Simões

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Luiz Eduardo, Edinho, Fábio; Jandir, Cuca, Lino, Assis (André 23/2); Kita, Paulo Egídio (Almir 32/2).
Técnico: Cláudio Duarte

Data: 5/8/1989 – Sábado - 16h00min
Local: Estádio Fonte Nova, Salvador-BA
Público: 13.034
Renda: NCz$ 75.840,00
Juiz: Arnaldo César Coelho-RJ
Auxiliares: Aloísio Felisberto e Dilermando Sampaio
Cartões Amarelos: Luiz Eduardo, Edinho
Gols: Cuca 31/1T, Kita 23/2T